... até que meus pensamentos não cabiam mais em mim e não pude suporta-los, então divido e mantenho minha sanidade!



quarta-feira, 21 de março de 2012

começo, recomeço e fim ...

     Minha filha acabou o namoro pela segunda (3ª? 4ª?) vez. Primeiro namorado sério, 1 ano e sei lá quanto de namoro, muitas (muitas mesmo) briguinhas e choradeiras, muitos dias trancada em casa esperando por ele. Também vi muitas coisas boas: flores, presentes, alegrias, comemorações, festas, almoços, jantares, passeios, aniversários... Resumo da ópera: decepção, um coração partido, muitas lágrimas e promessas de: “bola-pra-frente”, “nunca mais”, “agora deu”, “essa foi a gota”, “acabou”.
     Não será a primeira nem a última decepção, também não foi ela a única a passar por isso, claro! Mas, quero usar o exemplo aqui pra falar de AMOR PRÓPRIO e VALORIZAÇÃO que falta a estas garotas de hoje, talvez pela cultura da exposição a que são submetidas pela sociedade, pela mídia, pelas amigas...
     Eu aprendi a me amar e dar valor para não precisar de mais ninguém que me faça feliz: EU ME FAÇO FELIZ! Família, amigos, vizinhos, trabalho, marido, filhos, etc., são o complemento e o tempero, mas temos que nos bastar sim! Aprender a apreciar nossa própria companhia: lendo, escrevendo, refletindo, cozinhando, limpando, andando, correndo, indo pra academia, cinema, shopping e até falando sozinhos! Esse amor que temos por nós aparece: faz brilhar os olhos e a pele, emana energia positiva e atrai as pessoas porque transmite empatia, alegria de viver! E acaba atraindo novos amores também.
     Por isso digo: teu namorado te traiu? Te sacaneou? Te deu um ‘toco’? Há coitado! Pior pra ele, quem perdeu mais foi ele menina! Você é tudo de bom, é maravilhosa, é linda, inteligente, independente e AMADA! Se não por ele será por você mesma e por muitas outras pessoas ao teu redor! É só abrir os olhos e dar uma chance. Ciúmes, posse, servidão e clausura, isso tudo é coisa do passado. Hoje o que vale é o respeito por si mesmo e pelo outro. Você quer liberdade? Então respeite essa mesma liberdade no outro, dê o mesmo espaço que você exige pra si. Isso é RESPEITO e vale muito mais do que FIDELIDADE.
     Mas aí começa um outro assunto que deixo pra outro dia e outro papo...
Bjs, comentem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário